Pages

Banner 468 x 60px

 

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Fátima Cleide perde eleição, mas pode ficar no Senado após TSE avaliar o eleito Ivo Cassol na Ficha Limpa

0 comentários
ELA PODE FICAR
Valmir Costa, do MUNDO MAIS

A candidata à reeleição ao Senado Fátima Cleide (PT-RO, na foto) perdeu a eleição realizada neste domingo, 03. A grande defensora da comunidade LGBT e relatora do Projeto de Lei da Câmara 122/06 (PLC 122/06) ficou em terceiro lugar com 16,04% dos votos válidos. Em primeiro ficou o candidato Valdir Raupp (PMDB-RO) com 34,29%.

No entanto, ainda há a possibilidade de Fátima Cleide assegurar a segunda cadeira do Senado pelo estado de Rondônia. É que o segundo colocado, o ex-governador do estado Ivo Cassol (PPS-RO), eleito com 32,34%, responde ao processo da Lei da Ficha Limpa.

Cassol foi considerado inelegível pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por ter sido cassado em 2008 por compra de votos e abuso de poder econômico nas eleições de 2006. O direito do ex-governador disputar as eleições foi concedido por uma liminar na última sexta-feira, 01, dada pelo ministro Arnaldo Versiani, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Porém, o próprio TSE vai avaliar se Cassol é um “ficha suja”.

No Twitter, Fátima Cleide lamenta a decisão no tapetão e agradece o apoio dos seus eleitores. “Amigos, obrigada pelo carinho. Infelizmente minha situação, segundo TRE-RO, não está definida. Dependemos do TSE. Sinto-me vitoriosa, pois meus votos são limpos, fruto da honestidade, do debate franco e da boa luta. Sei que lutamos a boa luta e travamos o bom debate”, disse.

Petistas em dobro – Após o pleito deste domingo, o PT dobrou o número de senadores de oito para 16. Na lista dos novos eleitos da bancada petista estão Marta Suplicy (SP), Lindeberg Farias (RJ), Gleisi Hofman (PR), Valter Pinheiro (BA), José Pimentel (CE), Humberto Costa (PE), Wellington Dias (PI), Ângela Portela (RR) e Jorge Viana (AC).

0 comentários:

Postar um comentário