Pages

Banner 468 x 60px

 

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Filme nacional com temática LGBT estreia no Brasil

1 comentários
´Como esquecer` fala de amor e superação

Ela é a eterna bela da televisão e ele o eterno galã. Só que a atriz Ana Paula Arósio e o ator Murilo Rosa encaram outro perfil no cinema, pelo menos no filme "Como Esquecer", no qual vivem homossexuais. Também trocam beijos com pessoas do mesmo sexo, cena rara na carreira do dois. Ainda mais raro é a estreia nacional do filme, na próxima sexta-feira, dia 15. Em outros casos recentes, de filmes com a temática, os produtores tiveram inclusive problemas com a distribuição.

Aconteceu com "I Love Phillip Morris", que tem Jim Carrey e Rodrigo Santoro na pele de um casal gay, e ainda em "Do Começo ao Fim" onde os atores João Gabriel Vasconcelos e Rafael Cardoso fizeram cenas fortes de uma relação homossexual. No primeiro caso, foi preciso esperar muito para que o filme fosse distribuído (nos Estados Unidos, a estreia de "I Love Phillip Morris" ainda é em dezembro). A produção nacional chegou a alguns cinemas do país, mas brilho mais em festivais do audiovisual.

O drama comum de uma mulher e o fim de um relacionamento é a trama central da personagem Julia encarnado com toda intensidade por Arósio. Ela é uma professora universitária que entra em depressão depois de ser deixada pela namorada, Antônia. Quem enxuga as lágrimes e empresta o ombro é o seu amigo Hugo (Murilo Rosa) que namora Nani (Pierre Baitelli).

O filme ainda traz Natália Lage como Lisa, a amiga que divide apartamento com Julia e Hugo e Ariêta Correia no papel de Helena, a nova namorada de Julia.

De cabelo curto, Murilo Rosa nem lembra o vaqueiro que vive atualmente na novela "Araguaia", no horário das 18, na TV Globo. "Ele tem um humor muito bom e esse humor é usado, às vezes, como fuga" conta o ator sobre o personagem. "Eu adorei fazer. Eu acho que ele tem uma ironia inteligente. Tem um caráter e com suas dores e com seu buraco que não foi curado" explica ainda em entrevista para o "UOL".

A homossexualidade no filme, é um detalhe, ressaltam os atores envolvidos. O drama dos personagens supera a orientação sexual deles. A história é sobre esses dramas. Por tudo isso, e ainda por Arósio e Rosa nesses papéis diferentes, o público pode até nem gostar, mas não terá como esquecer.

Veja o beijo gay de Ana Paula Arósio e Ariêta Correia


Fonte: Toda Forma de Amor

1 comentários:

Fabinho disse...

Eu é que não posso me esquecer de assistir a esse filme, rssrsrs.

Postar um comentário