Pages

Banner 468 x 60px

 

terça-feira, 20 de março de 2012

Rafael Carvalho dá informe sobre veredicto do caso Ronaldo

1 comentários
Uffa- Culpado, é o Veredito Final- Caso Ronaldo

Era por volta de 19:10, depois de um dia inteiro de forte emoções, Teses da defesa e acusação, réplica das duas partes, reunião com o júri na sala secreta, uma hora esperando o juiz, és que ele sai e declara a sentença: De acordo com o júri aqui presente declaro o réu Alexandro culpado, e estabeleço a pena de 6 anos e 6 meses em regime semi-aberto.

A vontade era de gritar, de comemorar o primeiro júri popular e a primeira condenação de um homicídio ,ou neste caso, tentativa de homicídio por homofóbia em 11 anos de movimentos em Feira de Santana.

Mas, fiquei parado, olhando a vitima chorar e tremer, não conseguir esboçar qual quer reação, olhe para júri com uma expressão de "nossa, muito obrigado" e percebi que uma jovem loira, que componha o júri, não resistiu e CHOROU! Naquele momento eu conseguir chorar com ela, e ao mesmo tempo entendi que ela chorava pela vitima e pelo réu, entendi que aquele pobre coitado, fraco e infeliz que colocou o Ronaldo numa cadeira de roda era de certa forma uma vítima também.

Sim, vítima de um sistema omisso, de uma educação negligente, de um sistema religioso homofóbico e sanguinário, de um Legislativo igualmente omisso e homofobico. Naquele momento percebi que Alexandro só puxou o gatilho daquela velha pistola, mas, a arma quem colocou na mão dele e o autorizou a atirar foram todos estes ai listados.

Eu chorei, sim, ainda sou capaz de chorar, chorei por aqueles que há 10 atrás me diziam " desista disso, num vai dá em certo" chorei por aqueles que acreditaram e me diziam " Vá em frente eu acredito em você" Chorei por aqueles quem em alguma momento ou de forma continua me ajuda a carregar este difícil e árduo oficio da militância e do humanismo que escolhei pra mim. Chorei por todos aqueles que disseram e ainda dizem " O GLICH não faz nada", Chorei pela perseverança, coragem e senso de justiça de Ronaldo, Chorei por todos aqueles que algum dia enguliram a homofóbia, a agressão o preconceito e diante do medo se calaram.Chorei por aqueles como Ronaldo fez da coragem o instrumento da cidadania. 

Chorei por Alexandro, que não teve uma escola inclusiva baseada no respeito as diferenças, não teve um cultura de respeito a diversidade, não teve um legislativo que aprovasse a homofobia como crime, não teve um família preocupado em lhe ensinar sobre respeito, direitos humanos e diversidade sexual, de não ter uma cultura foca na dignidade de fato da pessoa humana.

Chorei, mas foi um choro bom, diferente de algumas lágrimas que andei derramando tempos atrás, por coisas inúteis e pessoas fúteis.
Esse choro, foi da vitória, não minha, não de Ronaldo, Não da defesa, da vitória da Cidadania, do respeito e da justiça.

Sair daquele local, empurrado Ronaldo na sua cadeira de Roda, os olho ainda banhando em lágrimas, com uma sensação tão boa, sim boa, vislumbrando que está dando certo. Vi que o uso da expressão "homofobia" repercutia de forma muito forte e positiva no júri, vi que minha presença ali enquanto GLICH durante todo o julgamento foi parte fundamental para a sentença do Júri. Vi que as pessoas estão mudando, que as consciências sejam coletivas ou individuais estão mudando.Vi que marchamos rumo a mudança de comportamento, de atitudes, Vi mas uma vês que o judiciário brasileiro ainda é uma estância soberana, laica e confiável.

Eu meio a tantas emoções, eu vi e refletir que o movimento me transformou em um ser político, isso meus amigos vem salvando a minha vida!

Hoje nós podemos e devemos comemorar, viva a Ronaldo, Viva a justiça, Viva ao promotor Claudio Jennesi, Viva ao GLICH, Viva ao respeito e aos Direitos Humanos... Hoje eu dormirei um pouco mais orgulhoso de ser Brasileiro!

1 comentários:

Disney disse...

Parabéns Ronaldo. A justiça é sensata. Não devemos jamais desistir, muito menos, retroceder. Quero lhe saudar pela VITÓRIA e saudar também o amigo militante e presidente do fundador do GLICH, bem como todos os outros membros colaboradores, Rafael Carvalho por lhe acolher e lhe amparar até o momento em que se fez a justiça. Parabéns!!!!!!!

Postar um comentário