Pages

Banner 468 x 60px

 

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Homofobia que mata e deforma

1 comentários

Soldado do Exército de quartel de Pouso Alegre (MG) de 19 anos confessa que matou namorado de 40

Alysson Douglas Gouveia (sendo levado preso) e foto da vítima Dimas Bueno nas imagens da TV

A polícia militar de Minas Gerais prendeu na manhã de ontem, 28, em Pouso Alegre – a 398 quilômetros de Belo Horizonte – o soldado do Exército Alysson Douglas Gouveia, 19, acusado de matar o contador Dimas Bueno, 40.

Na delegacia, Alysson confessou que mantinha um relacionamento amoroso com a vítima e, após uma discussão, acertou um banco de madeira na cabeça de Dimas. O crime aconteceu na casa da vítima, no bairro Colina de Santa Bárbara, à 1h.

A vítima foi encontrada por um amigo, que chamou a polícia, e apresentava afundamento craniano, escoriações no rosto e sinais de asfixia. A polícia também prendeu o soldado do Exército Eduardo Raimundo Codignole, também de 19 anos.

Segundo Eduardo, ele não participou do crime; apenas presenciou a discussão. Os dois foram presos em flagrante dez horas após o crime no 14º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC). Eles se apresentaram no quartel às 2h, ou seja, uma hora após o crime.

Justiça comum Após o crime, Eduardo fugiu em uma moto e Alysson saiu com o carro da vítima. O carro foi abandonado no bairro Saúde e a moto encontrada em frente ao 14º GAC. Os dois suspeitos foram encaminhados para o Exército Brasileiro, onde permanecerão presos até a denúncia do Ministério Público, e irão responder pelo crime na justiça comum. O comando do quartel informou que foi instaurado um inquérito administrativo para a expulsão dos soldados. 

Fonte: Mundo Mais

1 comentários:

Fabinho disse...

Espero que esse doentes assassinos paguem exemplarmente pelo crime.

Postar um comentário