Pages

Banner 468 x 60px

 

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Parlamento da União Europeia nega que homossexualidade seja doença

1 comentários
Alemães fesfilam durante a parada Gay de Berlim (AFP, Johannes Eisele)
O Parlamento europeu aprovou nesta quarta-feira (28) uma resolução que defende o respeito dos direitos dos gays, lésbicas, bisexuais e transgênero e argumentou que a Organização Mundial da Saúde (OMS) deveria deixar de considerar a homossexualidade como uma doença mental.

"O Parlamento pede para que a OMS tire os transtornos de identidade sexual da sua lista de transtornos mentais e de comportamento", afirmou o texto, aprovado com ampla maioria.

Os eurodeputados condenaram o fato de a homossexualidade, bissexualidade e transexualidade sejam consideradas como doenças mentais que necessitam tratamento pisquiátrico em alguns países, inclusive membros da UE.

A resolução também indica que países da União Europeia devem oferecer asilo aos cidadãos de outros países que seriam vitímas de perseguições por causa da sua orientação sexual.

Fonte: AFP

1 comentários:

Fabinho disse...

A Europa continua sendo o centro do mundo civilizado. Tem muitos problemas e desafios para avançar, mas está à frente de qualquer lugar do mundo!!!

Postar um comentário